25/04/2022

Já ouviu falar em canibalização de palavra-chave? Saiba como evitar!

Já ouviu falar em canibalização de palavra-chave? Saiba como evitar!

A canibalização de palavra-chave é uma prática ainda pouco compreendida pelas empresas, mas que merece uma atenção especial. Isso porque trata-se de um problema que pode prejudicar no ranqueamento do seu site nos mecanismos de busca.

Para entender esse termo, precisamos antes fazer uma breve contextualização, que serve como justificativa para a sua existência. O que ocorre é que, quando uma empresa começa a investir em SEO e marketing de conteúdo, a tendência é focar na quantidade de produções. Concorda?

Nesse cenário, é normal querer se tornar autoridade em determinados assuntos e, consequentemente, focar em palavras estratégicas. É aqui que podem ocorrer as canibalizações, tendo em vista que muitos termos podem se sobrepor, comprometendo no resultado final.

Mas de que forma isso pode prejudicar? Em resumo, o Google entende o conteúdo como duplicado ou uma manobra da empresa para obter as primeiras colocações. Logo, tem dificuldade para saber qual texto é mais relevante, levando a punições.

Se você chegou até aqui e quer saber mais sobre o assunto, não perca as próximas linhas. Afinal, explicaremos o que de fato é canibalização de palavra-chave, como descobrir que isso está ocorrendo e, ainda, mostraremos como evitar essa prática. Acompanhe! 

O que é canibalização de palavra-chave?

Resumidamente, canibalização de palavra-chave ocorre quando mais de uma página do seu site está indexando para a mesma KW

Ou seja, a empresa passa a concorrer consigo mesma pelas primeiras posições, fazendo com que um dos conteúdos não consiga ranquear. Neste caso, os conteúdos mais novos costumam ser os mais prejudicados, uma vez que a tendência dos mecanismos é priorizar o que for mais antigo. 

Afinal, os mais recentes, teoricamente, são mais propensos a serem uma cópia.

Quando não agimos para evitar isso, o site como um todo pode ser penalizado e perder performance – em caso de recorrência. Isso porque o algoritmo do Google é super inteligente e pode ver isso como um artifício ou estratégia para burlar as regras. Bem como ficar confuso sobre qual assunto é de fato relevante para seus leitores.

Agora, será que existem outros motivos para ficar atento à possibilidade de estar ocorrendo essa canibalização? Respondo essa dúvida a seguir!

Canibalização de palavra-chave: preciso mesmo me preocupar?

Apesar de alguns especialistas se dividirem neste ponto, o fato é que a canibalização de palavras-chave pode sim gerar prejuízos à sua estratégia de SEO.

A explicação é simples: ao invés de estar ranqueando para diversas KWs, as suas páginas estão rivalizando para obter destaque em palavras estratégicas para seu negócio. 

Outrossim, você estará dividindo os links de entradas. Isto é, ao invés de um único conteúdo se tornar referência a ponto de receber link building de outras páginas, isso ocorrerá de forma dividida. Logo, você está perdendo a oportunidade de tornar o seu artigo autoridade.

Junto a isso, não podemos esquecer que esse cenário acaba separando as conversões e os cliques, elementos essenciais quando se pensa em estratégia de marketing digital.

Isto é: além das penalizações do Google que citamos no tópico acima, é possível ver na prática uma série de prejuízos que afetam a estratégia da empresa e sua autoridade. 

E tem mais: tudo isso afeta na experiência do leitor, dificultando a identificação da sua marca com o público-alvo.  

4 sinais de que há canibalização de palavra-chave no seu site

Quando falamos que muitas empresas não compreendem essa prática, é porque ainda não há tanta clareza quanto às consequências que ela gera no desempenho do site.

Sendo assim, veja alguns sinais comuns que a canibalização de palavra-chave desencadeia:

1. Queda no tráfego orgânico

O fato de haver mais de uma página buscando ranquear para a mesma KW faz com que o robô dos mecanismos de busca fique confuso, não sabendo qual artigo priorizar. 

Neste cenário, ele pode interpretar como plágio – e é isso que leva à perda de posições na SERP e, consequentemente, à redução e grande flutuação no tráfego orgânico.

2. Dificuldade em melhorar o posicionamento de uma palavra

Você otimizou um conteúdo, tornando-o mais completo e atualizado, e ganhou uma série de links qualificados, mas ainda assim não vê alteração no Google? Pois esse é um dos indícios mais claros de canibalização. 

Isso demonstra que a autoridade está sendo dividida entre duas ou mais páginas, não permitindo que o artigo em específico consiga se destacar.

3. Mudanças frequentes dos URLs destacados na SERP

Outro indício claro de canibalização de palavra-chave é quando o URL que aparece na SERP varia com frequência. Isto é, ao pesquisar uma KW, não é sempre o mesmo link do seu site que fica em destaque.

Isso deixa clara a dificuldade que o Google tem em determinar a página que deve ser ranqueada para o termo em questão.

4. Queda nas assinaturas de newsletter

Você sabia que escrever mais de um conteúdo para a mesma palavra-chave pode impactar na quantidade de leitores que assinam a sua news? A explicação é simples: imagine que você é um usuário e passa a receber e-mails de uma empresa com assuntos similares. Convenhamos que isso se torna cansativo, levando ao desinteresse.

Sendo assim, isso faz com que suba o número de descadastramento. Afinal, por que manter uma assinatura se, de fato, você não recebe conteúdos novos e que supram a sua necessidade?

Como identificar na prática que há concorrência interna no seu site?

Apesar de termos trazido acima alguns sinais bem claros de canibalização de palavra-chave, o ideal é que você não espere que eles surjam para agir.

Logo, é importante inserir esse tipo de acompanhamento na sua estratégia, a fim de promover os ajustes necessários com maior agilidade.

Nesse cenário, uma das ferramentas mais úteis é o Google Search Console. Basta digitar o URL do seu site para ter acesso, entre outras informações, a todas as suas KWs. Clicando nelas, é possível visualizar as páginas que estão levando a sua indexação. Cabendo a você avaliar, em seguida, se está havendo sobreposições e promover as otimizações.

No vídeo abaixo, você confere um passo a passo bem didático para utilizar essa ferramenta:

Outra forma bem simples de descobrir essa prática é acessando o próprio Google. Basta digitar site:nome do site palavra-chave, conforme exemplo abaixo:

* site:dialetto.com.br assessoria de imprensa

exemplo canibalizacao de palavra chave

Com essa ação, surgirá uma lista de páginas relevantes para o termo em questão, permitindo que você avalie se há artigos que poderiam estar unificados.

Como evitar nova canibalização de KWs no seu site?

Em alguns casos, otimizar os conteúdos que estão disputando as mesmas posições pode ser trabalhoso. Especialmente se o seu legado de materiais é extenso. Logo, o melhor cenário é evitar que isso ocorra, criando um planejamento mais estratégico.

Mas como fazer isso? O primeiro passo é criar uma planilha com as suas palavras estratégicas e os textos que serão escritos para cada uma delas. Isso torna a análise um pouco mais visual e pode impedir a concorrência interna.

Uma outra dica é apostar em termos de cauda longa, que tornam os artigos mais específicos. Nesse caso, você pode combinar cerca de três termos, aumentando as chances do usuário chegar exatamente na página desejada.

Agora, quando existe a canibalização de palavra-chave, como proceder? Basta seguir os passos a seguir:

1. Liste todas as páginas que estão ranqueando para o termo;
2. Veja qual link está com maior CTR e tráfego orgânico;
3. Otimize esse conteúdo, trazendo assuntos dos demais links que possam complementar a informação;
4. Exclua os outros artigos, fazendo o redirecionamento 301 para o artigo que irá permanecer no site;
5. Vá até o Google Search Console, cole o URL em questão e solicite sua nova indexação.

Por mais que todos os passos acima sejam essenciais, um deles você nunca pode esquecer: o redirecionamento. Sem isso, quando as pessoas clicarem no link, serão direcionadas a uma página inexistente, prejudicando na experiência junto a sua empresa.

Um ponto importante que vale salientar é que, apesar de trazer prejuízos, a canibalização de palavra-chave não é a única prática capaz de impactar no ranqueamento dos seus artigos. É essencial ficar atento a outros erros de SEO para, então, direcionar sua estratégia da forma mais adequada. 

Esse conteúdo foi útil para você? Continue no nosso blog e leia outros artigos que irão ajudar a potencializar sua estratégia de marketing digital!


Sobre o autor

Estefânia Martins

Head de conteúdo e design na Dialetto

Receba informações
e notícias em seu e-mail

Li e aceito os termos da Política de Privacidade